Maracatu pra Robson

                                                        

 

A campanha de crowdfunding para o projeto “Maracatu pra Robson” tem o objetivo de concluir as etapas finais de mixagem, masterização, capa, prensagem e divulgação do primeiro disco solo instrumental  do pernambucano Robson Nascimento. Até esse momento, as etapas foram desenvolvidas com recursos próprios, alimentadas por uma grande motivação de realizar um sonho antigo do músico de gravar seu disco próprio. Para que a trajetória musical de Robson  - que vai do frevo ao jazz e  é  de precioso valor para a música popular do nordeste e brasileira – seja finalmente registrada,  precisamos da ajuda de vocês!

 

Quem é Robson?

 

Músico dedicado a linguagem do jazz e da música instrumental brasileira, Robson tem a improvisação como principal forma de expressão. No repertório, releituras de temas de compositores  / instrumentistas contemporâneos e consagrados. O  trabalho trás o tempero do jazz  e a força rítmica da música folclórica brasileira, incorporando ainda uma gama de ritmos como baião, frevo, xaxado, maracatu, samba, entre outros..

 

Robson Nascimento iniciou a carreira musical aos 12 anos, participando de fanfarras marciais na cidade de Abreu e Lima, em Pernambuco, em 1986, tocando instrumentos de percussão. Começou a estudar bateria em 1990, no Conservatório Municipal de Guarulhos (SP). Em seguida, teve aula com mestres consagrados como Alaor Neves, Chico Midori e Ronaldo Paleze (da Universidade Carlos Gomes) em São Paulo (SP).

 

Ainda na infância, começou a  ouvir instrumentistas que seriam fundamentais no desenvolvimento de sua vocação músical: Sivuca, Spok Frevo, Leila Pinheiro, Luciano Magno,  Luiz Gonzaga e toda concepção musical ligada ao folclore brasileiro.

 

Entre 1990 e 1991, participou de sua primeira banda, Sub Solo, especializada em pop rock, e em 1996 começou a tocar na noite paulistana como free lancer. Em 1998, ingressou no grupo Ladanza e a partir de 2000, desenvolveu um projeto que une música instrumental brasileira com jazz, contando com os músicos Pablo Lopez (guitarra), Igor Pimenta (contra-baixo), Helena Xavier (piano) e o venezuelano Carlos Cardenas (sax).

 

Robson dedicou-se à carreira de professor de bateria a partir de 1997, lecionando no Conservatório Armando Colariopo durante um ano. Em 2000, passou a lecionar na TecnoArt, no Centro de Formação Ilse Reimann e na sala de bateria Robson Nascimento Batera Brasil. Já tendo também ministrado aula como percussionista na Banda Municipal da cidade de Guarulhos, ligada à Secretaria de Educação, desenvolve também projetos ligados às áreas de clínicas, oficinas e workshops na cidade de Guarulhos (SP). Gravou com o cantor e compositor mineiro Ivaldo Moreira em seu mais novo disco, intitulado Muito Cedo é Tarde, Mas Cedinho Não É. Atuou como baterista nos projetos Canto Coral, da Secretaria de Educação e da cantora gospel Rachel Duart. Em 2017, participou também da “Orquestra Da Vila”, com a regência do maestro Vanderlei Banci.

 

Principais eventos de sua careira

 

Em 2004, participou do projeto SESC semana mineira, juntamente com grandes nomes da música Brasileira entre eles, Fernando Brant, Telo Borges, Vander Lee, Meninas de Sinhá é João Bosco.

 

2º  Festival de Música dos Bancários – 2002.    /     2º  Festival Guarulhos  instrumental -10/04/2008

 

Abertura do PIC (Programa Integrado de Conservação) no parque Fracalanza – Evento Secretaria de Cultura de Guarulhos sp  23/11/02. /  Teatro cultura inglesa sp 13/12/2002 / Ginásio de Esportes Villa Lobos, na Paraíba – 1987

 

Teatro do  Centro Cultural Vergueiro São Paulo   – 16/10/03  /     Teatro Elis Regina , São Bernado  sp -14/11/2004

 

Teatro  Lélia  Bramo. sp  13/02/200 /    Teatro do Sesc Santo André  sp - 15/06/2004

 

Teatro docentro educacional Aamastor  / teatro da biblioteca municipal Pero dias Gonçalves Guarulhos sp- 19/07/02

 

Livraria Cultura Recife 2008

 

Cotato:011-984918876 c/ robson

 

Email: robsonnascimentobt@gmail .com  / robsonnascimento73@yahoo.com.br  /