5º Acampamento de Integração Vaga Lume

E se adolescentes de diferentes lugares do Brasil pudessem se encontrar para aprender e se divertir ao mesmo tempo?

Reunir jovens de São Paulo e da Amazônia em um Acampamento é nossa forma de ampliar o olhar de meninos e meninas de regiões tão distintas do país para a complexidade da realidade brasileira, suas diversas culturas e relações com o meio ambiente.

Precisamos do seu apoio para realizar a 5ª edição do Acampamento de Integração do Programa REDE!

O Acampamento de Integração é a principal atividade do Programa Rede, uma iniciativa de Educação para o Desenvolvimento Sustentável realizada por meio de um intercâmbio cultural a partir do tema “Nós e nosso meio ambiente”. Ao longo do ano, os adolescentes participam de oficinas extracurriculares nas instituições educacionais parceiras (escolas públicas, privadas ou organizações não governamentais) e utilizam diversas linguagens (principalmente escrita, mas também música, vídeo, foto, artesanato etc.) para produzir trabalhos coletivos que são trocados entre instituições.

Em 2014, 236 adolescentes de 12 instituições educacionais de São Paulo e da Amazônia participam de um intercâmbio significativo e igualitário que proporciona a eles a oportunidade de discutir a diversidade do Brasil.

A Vaga Lume já realizou quatro Acampamentos, em 2008, 2011, 2012 e em 2013, e conta com a sua ajuda para realizar a 5º edição em Brasília, em novembro de 2014!

Os recursos arrecadados durante a campanha no PARTIO serão investidos no transporte, alimentação e hospedagem dos participantes, além de materiais pedagógicos necessários.

Metodologia do Programa Rede

Estruturado em ciclos anuais de intercâmbio, o trabalho do Programa Rede é composto pelas seguintes etapas:

1) Seleção de instituições educacionais: escolas particulares e ONGs de São Paulo e escolas públicas de comunidades rurais onde há biblioteca da Vaga Lume.

2) Inscrição de adolescentes: o Programa Rede baseia-se na autonomia dos adolescentes, portanto sua participação nas atividades depende de seu interesse manifesto. A instituição educacional deve receber inscrições dos interessados em participar do Programa Rede. Recomenda-se que as turmas tenham entre 5 e 20 adolescentes participantes.

3) Formação de educadores das instituições participantes: a equipe da  Vaga Lume realiza encontros de formação – Comitês Educacionais - para educadores de São Paulo e da Amazônia, com o objetivo de, por um lado, capacitá-los para utilização da metodologia do Programa Rede e, de outro, discutir o processo de desenvolvimento dos trabalhos. De um modo geral, em cada ciclo anual do Programa Rede há cinco Comitês Educacionais.

"Após participar do programa, aprimorei meus conhecimentos, o que vai servir tanto para minha vida pessoal, como para a profissional. Aprendi a lidar com pessoas de vários pensamentos diferentes."  Romara Andrade Pereira, educadora na comunidade Santa Rosa, Pacaraima, RR.

4) Estabelecimento de pares para troca de trabalhos: durante o primeiro Comitê Educacional são sorteadas as instituições educacionais que formarão os pares de troca do intercâmbio cultural, sendo compostos, preferencialmente, por uma instituição educacional de São Paulo e outra da Amazônia. Esse ano, o Programa Rede conta com a participação de 12 instituições educacionais.

5) Oficinas para produção de trabalhos: semanalmente, em cada instituição educacional, os educadores se encontram com os alunos em oficinas a fim de discutir os temas do intercâmbio e produzir trabalhos coletivos. Após a discussão de cada tema, que pode durar de um a dois meses, ocorre a produção dos trabalhos. Estes trabalhos são feitos nas mais variadas formas de expressão e comunicação, como cartas, vídeos, desenhos, painéis, objetos, artesanatos e apresentações.  O primeiro tema é a identidade dos adolescentes a partir da questão ‘quem somos nós?’; o segundo, relativo ao meio ambiente, é definido em conjunto com os adolescentes, que devem retratar uma questão ambiental vivida em sua comunidade, por exemplo, poluição dos rios, consumismo, produção de lixo e reciclagem etc. São apresentadas perspectivas variadas de como veem e lidam com a temática ambiental escolhida. Por fim, a terceira fase de discussões e produção de trabalhos tem como intuito sistematizar o aprendizado do ano no Programa Rede.

6) Socialização dos trabalhos: o trabalho coletivo recebido da instituição educacional par deve ser socializado com toda a comunidade educacional em apresentações e/ou exposições, definidas pelos adolescentes. A socialização é parte importante da metodologia do Programa Rede, pois além de mobilizar toda a comunidade para as questões discutidas nas oficinas, também possibilita aos jovens desenvolverem sua liderança e exercerem seu protagonismo.

7) Acampamento de Integração: A programação inclui apresentações culturais, gincanas colaborativas, visitas a equipamentos culturais, oficinas de educação ambiental e Conferências sobre o Meio Ambiente, nas quais os adolescentes apresentam os trabalhos confeccionados ao longo do ano.

Essa é nossa estratégia para estimular a construção de valores, conceitos e habilidades que promovam mudanças significativas de atitude contribuindo para um futuro sustentável e uma cultura de paz. E você é fundamental para que consigamos realizar mais esse sonho!

Apoie o projeto e ganhe um Livro e um Livo

Os livros "Nós e Nosso Meio Ambiente" e "Cartas, Pontes, Novos Horizontes" são frutos do intercâmbio cultural entre meninos e meninas de instituições educacionais de São Paulo e de comunidades da Amazônia Legal. Foram centenas de cartas, desenhos e trabalhos trocados sobre temas ligados às suas realidades e ao meio ambiente. Para celebrar esses diálogos, a Vaga Lume reuniu os desenhos e histórias contadas pelos jovens participantes nesses dois livros que são tão importantes para nós!

Em parceria com a LIVO, nossos apoiadores podem ganhar como recompensa um óculos de grau LIVO (modelo DANI disponível em 4 cores diferentes)

Para saber mais detalhes do óculos clique aqui.

Sobre a Associação Vaga Lume

A Vaga Lume é uma organização sem fins lucrativos reconhecida pelo Ministério da Justiça como uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP). Sua missão é criar oportunidades para intercâmbios culturais por meio da leitura, da escrita e da oralidade, valorizando o protagonismo de pessoas e de comunidades, pois acreditamos que as pessoas são os agentes mais poderosos de transformação de uma realidade. Atualmente, desenvolvemos projetos de educação e cultura através de dois grandes Programas: o Programa Expedição, que promove o acesso ao livro e à leitura, e o Programa Rede.

Desde 2001, o Programa Expedição criou uma rede de 160 bibliotecas em 23 municípios, formou 3.058 mediadores de leitura e 429 multiplicadores da metodologia, tendo distribuído mais de 81 mil livros novos de literatura. Seu impacto social positivo é, de fato, impressionante: 96,7% dos voluntários concordam que a biblioteca vem mudando os hábitos de leitura na comunidade e 100% dos professores concordam que a biblioteca contribui para aproximar a escola da comunidade.

A avaliação do Programa Rede indica (1) a determinação dos jovens para conhecer a diversidade intercultural e ambiental brasileira e sua mobilização para envolver-se em práticas sustentáveis??; (2) as escolas e as ONGs começaram a dar atenção especial à diversidade cultural e ao desenvolvimento sustentável em suas estratégias pedagógicas; e (3) foi estabelecida a troca de experiências entre educadores de diferentes regiões do Brasil, especialmente no que diz respeito ao trabalho com jovens. Desde 2010, 2.521 jovens de 16 intituições participaram do Programa Rede. As últimas avaliações mostram que 98% deles conheceram melhor novas culturas e 100% aprenderam mais sobre meio ambiente.

A perspectiva da Vaga Lume é de que esses jovens, que já exercem sua cidadania e protagonismo em suas comunidades, tornem-se adultos mais tolerantes e líderes conscientes da importância do respeito à diversidade.